Amargas lembranças

Cheguei em casa por volta das nove horas da manhã. Era primeiro de abril de 1964 e eu havia ido apanhar algumas mudas de roupa e me despedir de meus pais. Mamãe estava na cozinha quando chegamos, eu e o Aquiles. Ela abaixou o volume do rádio, que naquele dia transmitia somente marchas e dobrados, tirou o avental e nos recebeu com beijos. Não foi nem preciso que eu lhe dissesse o porquê de chegar, assim, sem mais nem menos. Com sua intuição sutil ela percebeu o que estava acontecendo.

Introdução

Quem visitar Foz do Iguaçu, na Tríplice Fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai, se surpreenderá com a cultura das 65 etnias que compõem a população local. A região é exemplo para o mundo de convivência pacífica entre povos de diferentes costumes e nacionalidades.

Formação do Município

Em meio dos percalços da Colônia Militar, em 1897 foi em Foz do Iguaçu uma agência fiscal chefiada pelo capitão Lindolfo Siqueira Bastos, que encontrou a região abandonada, ou mais precisamente entregue à exploração predatória por estrangeiros.

Parque Nacional do Iguaçu

Criado em 1939, por decreto do Presidente Getúlio Vargas, o Parque Nacional do Iguaçu, - "berço" das Cataratas do Iguaçu - tem uma área de 185 mil hectares. Seus limites situam-se desde o rio Gonçalves Dias, com nascente em Santa Tereza até o rio São João, além das Cataratas. Foi administrado pelo Ibama - Instituto Brasileiro dos Recursos Naturais Renováveis e do Meio Ambiente e atualmente pelo ICMBio - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Ponte da Amizade

Como se lê em depoimentos desta publicação, fornecidos por pessoas que testemunharam a obra e suas conseqüências, a Ponte da Amizade foi o primeiro grande passo da região das três fronteiras no sentido de romper limitações que a mantinham no atraso.

Ponte Tancredo Neves

O significado que teve a Ponte da Amizade para a Comunicação entre o Brasil e o Paraguai despertou a idéia de uma ponte sobre o rio Iguaçu, ligando Brasil e Argentina.

BR 277

A leitura das entrevistas desta publicação* dá a medida das dificuldades enfrentadas por Foz do Iguaçu e toda a região em função da falta de comunicação (estrada) com o resto do Estado e do país. O propósito de superar o problema verifica-se ainda no final do século XIX, quando da formação da Comissão Estratégia do Paraná e da Colônia Militar de Foz do Iguaçu.