1. Home
  2. Notícias

Vovó mais descolada do Brasil desfila nas Cataratas do Iguaçu

Vovó mais descolada do Brasil desfila nas Cataratas do Iguaçu
"O meu corpo tem as cores da vida. Hoje eu só quero é ser feliz" - Foto: Marcos Labanca

H2FOZ - Da redação
Fotos: Marcos Labanca

Judith Caggiano tem mais de 70 tatuagens e 25 piercings espalhados pelo corpo inteiro


Conhecida como vovó mais tatuada do Brasil, Judith Caggiano irradiou alegria no alto dos seus 85 anos de idade ao conhecer o Parque Nacional do Iguaçu pela primeira vez na vida. Por onde andou, contagiou a todos com as fortes cores e figuras espalhadas pelo corpo e a felicidade estampada no rosto. “O meu sorriso vai na frente”, costuma brincar.

A vovó descolada fez a primeira tatuagem aos 72 anos, após o falecimento do marido, com quem permaneceu casada por 51 anos. Depois da primeira veio a segunda, terceira…e aí não parou mais. “O meu corpo tem as cores da vida. Hoje eu só quero é ser feliz. Dia desses desfilei no fashion week. Foi muito importante para mim e para as mulheres. A mulher tem que ser feliz. Tem que viver a vida. Hoje recebo convite do Brasil inteiro para conversar, falar da vida, falar da velhice”, revelou Judith ao Portal H2FOZ.

A garra e o entusiasmo de viver rendeu a Judith Caggiano um papel fundamental no documentário “Envelhescência” lançado recentemente no Brasil, e apresentado esta semana em Foz do Iguaçu. Atualmente Judith vive em Santo André (SP).

Com total independência, ostenta 71 tatuagens, 25 piercings e muita energia para frequentar todas as baladas que é convidada. “Na vida você tem que aproveitar os momentos. Todo todos os convites. Vou no rock roll, vou no samba, saio com os motoqueiros, vou no baile sertanejo. Eu tô na pista e quero viver a vida”, disse a visitante ao H2FOZ.