1. Home
  2. Notícias

Polícia Federal em Foz apresenta balanço de apreensões na fronteira

Polícia Federal em Foz apresenta balanço de apreensões na fronteira
Polícia Federal também demonstrou ações para a erradicação da erva plantada no Paraguai - Foto: Acervo DNIT Foz do Iguaçu

H2FOZ - Paulo Bogler

A DPF (Delegacia de Polícia Federal) em Foz do Iguaçu divulgou relatório das atividades e apreensões registradas em 2017. O balanço mostra crescimento elevado da retenção de maconha. Foram 24 toneladas da droga retiradas de circulação na fronteira, além de cocaína e medicamentos proibidos.

Somadas as apreensões nos municípios de Foz do Iguaçu, Cascavel e Guaíra, são 52 toneladas de maconha capturadas. Esse volume representa 15% do total de apreensões da droga no Brasil e 80% no Paraná. Em 2017, houve aumento de 153% das apreensões do entorpecente, na comparação com o ano de 2016, conforme a DPF.

A Polícia Federal em Foz também demonstrou as ações para a erradicação da erva plantada no Paraguai, parte dela destinada ao tráfico no Brasil. No ano passado, foram desplantados 338 hectares da droga no país vizinho, o equivalente a 1.014 toneladas. Os órgãos de segurança estimam que cada hectare produza cerca de três toneladas de maconha.

Contrabando

As apreensões de mercadorias contrabandeados totalizam R$ 39.537.644 – aumento de 49% em relação ao ano de 2016, informa a Polícia Federal em Foz do Iguaçu. Os principais produtos apreendidos são cigarros, equipamentos e suprimentos de informática, remédios, bebidas e outros itens que entram ilegalmente no mercado brasileiro.

Armas e veículos

A DPF em Foz do Iguaçu apreendeu 246 armas, entre pistolas, fuzis, rifles e revólveres. Também foram capturadas 26.160 munições de vários calibres. No ano passado, as forças federais de segurança retiveram 319 veículos de várias marcas e modelos, além de 81 embarcações usadas para o tráfico e o contrabando nos rios e lagos da região da fronteira.

Clique para ver o relatório completo da Polícia Federal em Foz.