1. Home
  2. Notícias

Investimento do Grupo Muffato deve gerar 400 empregos em Foz

Investimento do Grupo Muffato deve gerar 400 empregos em Foz
- Foto: José Fernando Ogura - AEN

O ano 2018 já começou dando sinais de que será bom para a economia e a geração de empregos de Foz do Iguaçu. O grupo Super Muffato construirá um novo empreendimento na cidade. A informação é do jornalista Caio Gottlieb, do Portal CGN, de Cascavel. 

Localizado na bifurcação BR-277 com a Avenida Costa e Silva, logo na entrada da cidade, em frente ao futuro viaduto, a Rede Max Atacadista injetará R$ 40 milhões no projeto. 

Ao todo, estão previstos 400 novos postos de emprego diretos e a previsão de inauguração é no primeiro semestre deste ano. 

Sediado em Cascavel, com mais de 50 lojas de supermercado, hipermercado e atacado no Paraná e em São Paulo, o Muffato é o quinto maior grupo varejista do país.

O projeto será similar ao encontrado nos últimos lançamentos da rede. Um exemplo pode ser visto na BR-116 entre Curitiba e Colombo, inaugurado em 2016. O Grupo Muffato possui quatro lojas em Foz do Iguaçu. 

“Temos dito que 2018 será o ano do desenvolvimento e da geração de empregos. Somente esse supermercado da rede Muffato vai gerar cerca de 400 empregos. Somando-se aos empregos no turismo e os que serão gerados pelas obras de infraestrutura e da construção civil, 2018 tem tudo para ser um ano de ouro para Foz do Iguaçu, afirma o prefeito Chico Brasileiro. 

Ítalo 

Outro grupo que também acredita no potencial da cidade é o Ítalo. A rede deve abrir duas novas lojas ainda neste ano. Uma ainda no primeiro semestre gerando 200 vagas de trabalho. A outra deve ser inaugurada ainda no segundo semestre. Atualmente o Grupo Ítalo possui duas lojas em funcionamento na cidade.

Agenda de desenvolvimento

“São demonstrações de confiança no potencial da cidade e uma indicação de que a nossa agenda de desenvolvimento já começa a gerar resultados positivos. Aprovamos um conjunto de ações para melhorar o ambiente econômico da cidade: mudança no Plano Diretor e na Lei de Zoneamento e Uso do Solo; alteração dos códigos CNAEs no zoneamento urbano; reformulação da Lei do Distrito Industrial; o Banco do Empreendedor terá R$ 10 milhões para empréstimos a micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais, com aval da sociedade garantidora de crédito Garantioeste; aprovamos a lei da Inovação e do Polo de Tecnologia; reformulamos a legislação de eventos; e tem também a Lei da Microcervejaria, que vai alavancar a nossa gastronomia”, afirma o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.