1. Home
  2. Notícias

Fotógrafo revela 5 dicas para você registrar a Superlua

Fotógrafo revela 5 dicas para você registrar a Superlua
Profissional mostra como fazer uma bela fotografia da lua cheia - Foto: Marcos Labanca

H2FOZ - Paulo Bogler 

Ao longo dos tempos, a Lua aguça as sensações, a curiosidade e a percepção poética das pessoas. Nesta quarta-feira, 31, ocorre um fenômeno lunar triplo, que está sendo chamado de Superlua Azul de Sangue (Clique para saber mais), em que o satélite fica mais perto da Terra e por isso parece ter tamanho maior e mais luz e brilho.

A Superlua e a Lua Azul, que é o nome dado à segunda lua cheia que acontece em um mesmo mês, podem ser vistas de Foz do Iguaçu. O eclipse lunar não é visível na América do Sul. Não são necessários equipamentos especiais ou profissionais para a contemplação, como óculos ou telescópios, mas é preciso ter boa capacidade de observação.


Marcos Labanca fotografou as últimas ocorrências da Superlua - foto Rodrigo Mantovani

Durante a Superlua, as pessoas buscam diferentes espaços para contemplar e fotografar o fenômeno. Para ajudar no registro, o fotógrafo Marcos Labanca, do portal H2FOZ, preparou cinco dicas básicas. Na profissão desde 2017, Labanca gosta e pratica fotografia desde os 15 anos. Ele captou as últimas ocorrências da Superlua e tem experiência em coberturas de esportes de aventura, o que exige conhecimentos adicionais sobre luz, movimento e horários.

Confira as dicas para fotografar:

Dica 1

Procure estar em um lugar alto, onde consiga ver a linha do horizonte ou o mais próximo dele.

Dica 2

O horário da fotografia é muito importante. Para que se veja uma lua grande, você precisa ficar atento ao horário em que a Lua vai surgir no horizonte. Aqui em Foz do Iguaçu, o horário exato em que ela vai aparecer é 20h45 do dia 31 de janeiro. O momento em que a Lua surge na linha do horizonte é quando ela parece estar maior, por estar mais próxima da Terra, e à medida que for subindo teremos a impressão de que ela vai diminuindo de tamanho.

Dica 3

O foco precisa ser pontual e na Lua. Caso tenha dúvida, coloque na posição do infinito ou para focar o mais longe possível.

Dica 4

Qual velocidade e abertura usar? Como a lua cheia é uma fonte luminosa em um céu escuro, não se preocupe. Você pode usar um iso bem baixo, uma velocidade alta e uma abertura F8. Exemplo: iso 100, velocidade do obturador +/-500 e abertura do diafragma F8.

Dica 5

Para ter uma noção de tamanho, inclua no enquadramento alguma coisa como uma construção, uma casa, uma árvore, algo que dê uma referência de dimensão.