1. Home
  2. Notícias

Estudantes e professores da Unila colaboram com o novo livro da Turma da Mônica

Estudantes e professores da Unila colaboram com o novo livro da Turma da Mônica
Livro faz parte da série “Viagem através das Línguas” que já tem uma edição dedicada a Portugal - Divulgação

O escritor de livros infantis José Santos, que integra a equipe de escritores da Maurício de Sousa Produções, esteve na UNILA na última semana fazendo pesquisas para o próximo livro da Turma da Mônica, “Viagem à América Latina”. O livro, escrito de forma conjunta com Maurício de Sousa, faz parte da coleção “Viagem através das Línguas” e terá crônicas das viagens de Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão por onze países latino-americanos. Na UNILA, Santos entrevistou estudantes e professores de cinco países para levantar informações dos aspectos culturais, geográficos e linguísticos de cada região.

“Eu fiz uma pesquisa e descobri que a única universidade no Brasil que trabalha de maneira concentrada e focada em integração latino-americana é a UNILA. Então eu vim aqui para conversar com os alunos e entender nuances do espanhol falado em cada país. A ajuda foi muito grande. A minha intuição estava certa, eu tinha de conhecer a UNILA para produzir esse livro”, declarou Santos.

A passagem de José Santos pela Tríplice Fronteira também incluiu uma visita ao Refúgio Biológico Tati Yupi, unidade de preservação ambiental mantida pela Itaipu da margem paraguaia, em Hernandarias. O refúgio vai ser o cenário da viagem da Turma Mônica ao Paraguai. “Os personagens vão atravessar a Ponte de Amizade de ônibus e vão passear em Tati Yupi, conhecendo sobre a fauna e a flora local, além da importância do Lago de Itaipu”, contou. O escritor também adiantou que a Turma vai aprender algumas palavras em guarani, e a Magali vai experimentar pratos da culinária típica, como a sopa paraguaia.


Livro poderá ter lançamento em Foz do Iguaçu - foto Divulgação 

O lançamento da obra será no mês de agosto, durante a Bienal do Livro de São Paulo, pela Editora Imeph. O principal objetivo é incentivar o público infantojuvenil a aprender espanhol e a conhecer mais sobre a diversidade dos países latino-americanos. “Os currículos escolares, no Brasil, estão um pouco afastados da América Latina. O livro pode ser um jeito de incentivar os professores a prepararem mais aulas sobre temáticas latino-americanas e atrair as crianças para pensarem no nosso continente. A diversidade cultural que nós temos é tão grande quanto a diversidade geográfica”, destacou.

Lançamento em Foz do Iguaçu

Durante sua passagem por Foz do Iguaçu, José Santos também esteve reunido com o diretor da Fundação Cultural, Juca Rodrigues, articulando o lançamento do livro na cidade. A Fundação Cultural já está em contato com o escritório de Maurício de Sousa para agendar um lançamento com a presença dos dois autores do livro. O evento ainda não tem data definida, mas deve ser realizado no segundo semestre de 2018.

Santos também demonstrou interesse em estabelecer parcerias com a Secretaria Municipal de Educação, o Projeto Intercultural de Fronteira nas escolas da Rede Municipal e entidades do Paraguai e da Argentina, para fazer algumas atividades voltadas aos professores e alunos das escolas da Tríplice Fronteira.

(Assessoria)