1. Home
  2. Notícias

Morumbi reivindica conclusão de pista de skate e construção de academia

Morumbi reivindica conclusão de pista de skate e construção de academia
- Foto: Marcos Labanca

H2FOZ – Alexandre Palmar
Fotos: Marcos Labanca


A molecada do bairro Morumbi parece não ligar para o fato da pista de skate estar inacabada. O piá de sete anos ora escorrega na rampa sobre um pedaço tábua, ora anda de bike ainda com rodinhas para manter o equilíbrio. Ele divide os poucos metros de concreto com dois adolescentes skatistas que arriscam algumas manobras.

Pode parecer tudo tranquilo, mas na real a comunidade clama por atenção para o espaço público localizado na quadra entre a Avenida Mário Filho e a Rua José Teles da Conceição --ao lado do Ginásio Esportivo Ronaldo Pchmidel Nunes. Os moradores denunciam que, sem uso adequado, a estrutura é tomada pela malandragem.



O problema resultou numa espécie de protesto que reuniu dezenas de jovens e adultos no dia 9 de julho. Skatistas denunciaram que precisam praticar o esporte na rua (e correr risco de acidente no trânsito) ou buscar outras opções, como a pista em frente ao Ginásio Costa Cavalcanti, Vila A e Porto Meira.

A obra está parada desde dezembro de 2016. O motivo seria efeito da Operação Pecúlio. Segundo a Polícia Federal, há indícios de propina na ordem de serviço. Para pior: teria sido construída numa propriedade particular. A Prefeitura de Foz informou que é preciso esperar a conclusão das investigações da PF para depois definir o que fazer.

Academia

O “complexo” tem ainda um lindo bosque. Duas das árvores, aliás, hoje servem de suporte para uma faixa que pede a reforma da pista e a construção de uma academia ao ar livre, como tem em várias praças iguaçuenses.  

A Prefeitura comunicou que pretende instalar 16 academias ao ar livre nos próximos meses; algumas já estão com projetos prontos, outras ainda estão em fase de planejamento. Existem projetos para região do Morumbi, porém não na mesma área da pista de skate cuja obra está suspensa.

Nossa opinião
Espaços públicos ocupados representam esporte, saúde, lazer, segurança, integração comunitária, entre outros benefícios sociais obtidos mediante baixo investimento. A gestão atual justifica que pegou a casa bagunçada e pede tempo para arrumá-la. Resta saber esperar até quando?