1. Home
  2. Notícias

Docentes da Unioeste dizem salário na conta ou mandado de segurança

Docentes da Unioeste dizem salário na conta ou mandado de segurança
O governador Beto Richa é alvo de protesto dos servidores - Foto: Agência Estadual de Notícias

Se o salário não entrar na conta dos servidores nesta quarta-feira, 31, a Adunioeste, o sindicato dos docentes da Unioeste, pretende entrar com mandado de segurança já no primeiro dia de fevereiro para exigir o pagamento pelo Governo do Paraná.

A indignação e a determinação dos professores universitários resultam de entrevista recente do secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, em que ele diz não ter certeza se o governo teria recursos para pagar as remunerações até o dia 31 de janeiro.

A culpa de eventual atraso, disse Mauro Ricardo, seria daquelas instituições estaduais que relutam para aderir ao Meta-4, o sistema de gestão de pessoal e da folha de pagamento do funcionalismo

Reação

Os sindicatos de docentes e servidores técnicos das cinco universidades estaduais paranaenses se reúnem em Maringá, no dia 02 de fevereiro, para debater os efeitos da implantação do Meta-4. Depois disso, a Adunioeste realiza assembleia com a categoria para definir posição.

Educação em transe

No próximo dia 05 de fevereiro, educadores da rede estadual de educação fazem ato público contra o Governo do Paraná em frente ao Centro Cívico, durante a abertura do ano legislativo da ALEP. Os servidores esperam encontrar o governador Beto Richa (PSDB) ou sua vice, Cida Borghetti (PP), na assembleia.

Pautas

O protesto organizado pela APP-Sindicato é para denunciar a redução de salários dos professores temporários e da hora-atividade, a diminuição das contratações de PSS e a resolução de distribuição de aulas, entre outras pautas.