1. Home
  2. Fotos

Miguel Daniel Di Monaco

H2FOZ - Letícia Lichacovski

A cultura indígena nunca abandonou a fronteira. As tribos continuam pela região, salvando o que podem das raízes. O artesanato com madeira e palha é uma demonstração disso.

Para o fotógrafo Miguel Daniel Di Monaco Frontera, o motivo para retratar esse povo é justamente a tentativa de se manter com a imagen de “representantes de uma civilização milenar, em convivencia plena com a mãe natureza”.

O argentino Daniel, fotógrafo há 15 anos, já participou dos nossos Ensaios em novembro, e, dessa vez, o espaço cedido foi para mostrar essa forma de beleza da vida nas aldeias.

“Me pareceu fundamental fazer a investigação fotográfica em um povoado afastado das ciudades. Por isso comecei a fotografá-los na aldeia Kay Pora, na argentina, a uns 180 quilômetros de Foz do Iguaçu”.

O trabalho começou em 2009, com uma série de visitas. Depois de conversar com o cacique sobre as intenções, o fotógrafo conseguiu acesso à tribo e ali acompanhou as atividades do povoado, cercado pela selva.

“Eu gostaria de poder retratar algumas particularidades da cidade e de seus componentes, para documentar nossos costumes e fazer uma boa mostra fotográfica de Foz doIguaçu”.

E ali, em meio aos vários Naipis e Tarobás contemporâneos, a realidade das tecnologías, Facebook, iPads, não existe. O que prevalece é a simpicidade de uma cultura que embasou toda uma região, como se fossem guardiões da história.
___________________
Letícia Lichacovski
@leca_dpaula