1. Home
  2. Posts
  3. Atrativos

Recanto dos Cactos

Recanto dos Cactos
Recanto dos Cactos - Marcos Labanca

Dona Marlene Parzewski é uma apaixonada por plantas. Mas não é uma espécie convencional que desperta esse amor. Ela ama tanto os cactos que acabou criando o Recanto dos Cactos. O carinho pela planta exótica nasceu quando Dona Marlene ainda era uma menina: “começou quando eu vi dois vasinhos de cactos na janela da casa do meu pai deixados pela minha mãe. E assim que olhei de perto achei muito interessante, bonitinhos aqueles espinhos”, recorda. 

Mas o tempo passou, a menina cresceu e junto com ela o amor pelos cactos: “um dia, sonhei que eu tinha comprado esse terreno ao lado da minha casa e montado esse cactário”. O sonho se realizou há nove anos. Desde então, Dona Marlene coleciona 1600 espécies diferentes do vegetal que admira e muitas histórias curiosas. 

São lembranças de pessoas que passaram por seu diferente jardim. Visitantes que, inspiradas pela beleza espinhosa das plantas – muito mais bonitas no verão com o desabrochar das flores – deixaram de lado o nome científico e deram nomes populares aos cactos. Alguns mais lúdicos e famosos como “Mickey” – por fazer lembrar a cabeça e as orelhas do personagem da Disney – e “árvore de Natal”, pelo fato da espécie ser verde com brotos vermelhos nas pontas das folhas. 

Já o nome de outra planta deve ter sido escolhido por alguém bastante patriótico: “brasileiro”, para um cacto todo manchado de verde e amarelo. Mas um visitante escolheu uma denominação realista. Até demais. Chamou um dos cactos de “pelanca da véia” sob a justificativa de que, quando as pessoas envelhecerem, ficarão todas com pelancas e enrugadas: “eu quase bati na pessoa, mas depois pensei e achei melhor não bater porque ela disse uma verdade”, admite Dona Marlene. 

Além disso, o Recanto dos Cactos recebeu também pessoas de curiosidade excessiva, com vontade de chegar bem perto das plantas. Mas tamanha proximidade tem um preço. O Nilson, cinegrafista do Programa H2FOZ, guardar na memória a visita ao cactário por dois motivos: pelas imagens que captou e pelas espetadas que levou na perna. Ou será o contrário? 

De qualquer modo, vai lembrar. Assim como um turista que pegou a semente de um cacto conhecido como Figo da Índia, esfregou e em instantes viu a palma das mãos repletas de espinhos: “algum tempo depois do acontecido, a pessoa volta na minha casa para dizer que passou quatro dias tirando espinhos da mão. Para a próxima visita a Foz, se comprometeu a seguir meus conselhos de manter distância segura dos cactos sempre que fosse alertado”, conta Dona Marlene. 

E a senhora aproveitou o tema histórias curiosas para contar um incidente ocorrido consigo mesma envolvendo o mandacaru, planta usada comumente como alimento no Nordeste. Dona Marlene criou um suco com as folhas novas do vegetal. Só não imaginou as consequencias da receita inovadora: “eu não sabia que o danado era remédio também: ele é diurético. O que você perde de água quando você toma isso aí ou come... é levar os olhos para o céu e Aleluia!”, revela. 

Assim, a beleza e as histórias que tem o Recanto dos Cactos como cenário se espalharam, dando origem a uma nova semente: tornar o local um atrativo oficial de Foz do Iguaçu. Logo, logo Dona Marlene vai poder colecionar o sorriso, o encantamento e a admiração de turistas do Brasil e do mundo. 

SERVIÇO

Recanto dos Cactos
Entrada: gratuita
Endereço: Rua Acácio Pedroso, 625 - Jardim Iguaçu
Horário de atendimento: Segunda a sexta-feira: 8h às 12h, 14 às 18h
Sábados, domingos e feriados: 14 as 18h
Telefone: (45) 3523-2143
Foz do Iguaçu - PR



© Portal H2FOZ - Todos os direitos reservados