1. Home
  2. Posts
  3. Atrativos

Pesca

Pesca

Histórias para todos os tipos de pescadores

Equipamento à mão e espírito aventureiro são os ingredientes básicos para toda pescaria. Não poderia ser diferente em Foz do Iguaçu, um destino turístico com grande potencial para a pesca por estar “cercada” por grandes rios, pelo Lago de Itaipu, além de vários outros rios de menor porte. A prática é liberada fora da época da piracema (1º de novembro a 1º de fevereiro).

A pesca esportiva é bem explorada no Rio Paraná, onde é possível encontrar espécimes como o briguento dourado, o esperto pacu, piaparas e o arisco piau. Vale lembrar que a prática é proibida na faixa do Rio Iguaçu que margeia o Parque Nacional do Iguaçu, reserva ambiental protegida por lei, sendo liberada somente no trecho do leito abaixo das Cataratas do Iguaçu.

Basta alugar um barco e um conjunto de acessórios para pesca (barco, varas, anzóis, isca, carretel, molinetes, chumbadas). O serviço é disponibilizado pelo Clube de Caça e Pesca Maringá, que oferece ainda piloto para a embarcação, ou melhor, um verdadeiro guia encarregado de apontar os locais com concentração de peixes.

Para fisgar um belo dourado, por exemplo, é preciso ter varas de ação média a pesada, com linhas de 17, 20, 25 e 30 lb. É indispensável o uso de empate de arame ou de cabo de aço encapado com no mínimo 30 centímetros de comprimento. Os anzóis mais usados são os de n° 5/0 a 8/0. Entre as iscas artificiais, as melhores são os plugs de meia água e as colheres, que podem ser utilizadas no corrico ou no arremesso em direção às margens. Iscas naturais como tuvira, sarapó e lambari são produtivas.

Com esse aparato em mãos, o pescador pode pescar espécimes de dourado de até um metro de comprimento e 25 quilos, mas exemplares desse porte são raros. Os mais comuns pesam de 15 a 20 quilos. Quando fisgados, eles costumam dar saltos espetaculares fora da água. Nesse momento, o pescador não pode bambear a linha, porque como a boca do dourado é difícil de ser perfurada, muitas vezes o peixe consegue "cuspir" a isca.

Estrutura

No Clube de Caça e Pesca de Maringá é possível alugar um barco para duas ou três pessoas. São dois modelos. Um de pequeno porte com motor 25hp ou 40hp, cujo aluguel custa R$ 130,00 para o dia inteiro. O outro, de grande porte com motor de 70 hp ou 90 hp, com aluguel estipulado em R$ 210,00. Fora o aluguel do barco, tem a taxa do clube, mais a diária do pescador e o custo combustível. A alimentação e bebida são opcionais.

Alimentação

Quem prefere desfrutar um belo peixe pode optar entre o Clube de Caça e Pesca Maringá, o Iate Clube Cataratas e o Clube Amabay Caça e Pesca. Todos têm restaurantes com vista panorâmica do Rio Paraná, ambiente confortável e pratos saborosos. O cardápio inclui petiscos variados, rodízio de peixes, buffet de peixes, serviços à la carte e sobremesas caseiras.

Serviço
Clube Amambay Caça e Pesca
Av. General Meira, k/m 6 – Porto Meira - Foz do Iguaçu - PR
Telefone: (45) 3527-3216
[email protected]

Cataratas Iate Clube
Av. Guido Welter, 800 – Porto Meira - Foz do Iguaçu - PR
Telefone: (45) 3574-1957
www.cataratasiateclube.com.br

Clube de Caça e Pesca Maringá
Rua Dourado, 111 - Porto Meira - Foz do Iguaçu - PR
Telefone: (45) 3527-3232
[email protected]

© Portal H2FOZ - Todos os direitos reservados