1. Home
  2. Notícias

Comunidade está mobilizada para defender a UNILA

Comunidade está mobilizada para defender a UNILA
Manifestações estão nas redes sociais, notas e petições - Reprodução

Paulo Bogler - H2FOZ

Se depender da mobilização da comunidade, a proposta do deputado federal Sérgio Souza (PMDB/PR) que pede a extinção da UNILA (Universidade Federal da Integração Latino-Americana) enfrentará dificuldades para avançar. Desde de que ganhou publicidade, a iniciativa do parlamentar vem sendo questionada pela comunidade acadêmica, entidades representativas e moradores de Foz do Iguaçu. Entre os meios utilizados estão as redes sociais, notas públicas e petições.

O deputado pede a criação da UFOPR (Universidade Federal do Oeste do Paraná), a partir da desintegração da UNILA e a fusão de dois campi da UFPR (Universidade Federal do Paraná), situados em Toledo e Palotina. A mudança foi apresentada por meio de emenda aditiva à Medida Provisória nº 785/2017, legislação que trata de financiamento estudantil nas universidades brasileiras.

A reitoria da Universidade Federal do Paraná posicionou-se contra a proposta do deputado Sérgio Souza e a eventual anexação de duas das suas unidades localizadas na região. Em nota, a universidade afirmou que a proposta não representa ampliação do ensino superior, afeta a autonomia das instituições e a expansão da UFPR, que prevê a criação de campi nas cidades do interior do estado.

“Esses dois campi [Palotina e Toledo] efetivamente fazem parte da comunidade universitária da UFPR, compõem sua identidade. Cogitar mudar essa realidade implica em atentar contra a sua própria natureza”, diz a nota da UFPR. “Universidades têm identidades, têm solidariedades, têm história. Universidades não são blocos que se desmontam e montam a partir de desejos ou interesses”, completa a reitoria da instituição. Clique para ver a versão integral da nota

Importância social e econômica

A ACIFI (Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu) também saiu a favor da UNILA, emitindo nota em que destaca o papel da universidade na formação, no desenvolvimento tecnológico e na participação em projetos sociais que beneficiam a comunidade. A entidade destaca o curso de Medicina ofertado pela instituição federal de ensino, uma aspiração de muitos anos que hoje é realidade em Foz do Iguaçu.

A diretoria da ACIFI também enfatiza a importância da UNILA para o crescimento socioeconômico. “Do ponto de vista econômico, [a UNILA] tem movimentado vários segmentos, sobretudo moradia, transporte e alimentação”, diz a nota pública da associação. “São 3.600 acadêmicos, quase 1.000 funcionários, investimentos, projetos e ações que resultam num impacto de mais de R$ 200 milhões”, completa a nota. Leia o texto completo


UNILA injeta cerca de R$ 200 milhões na economia de Foz do Iguaçu e região - foto Divulgação 

O CODEFOZ (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu) referendou a dimensão do projeto representado pela UNILA, afirmando que por isso nenhuma mudança deve ocorrer sem diálogo com a sociedade. O conselho ainda colocou-se à disposição para contribuir com a ampliação de espaços de entendimento e integração entre a universidade e a comunidade.

“O CODEFOZ se posiciona contra esta tentativa de alteração na Lei de criação da UNILA, defende a manutenção de sua autonomia e reivindica veementemente das autoridades competentes a instalação de diálogo prévio a qualquer mudança estrutural que venha a ser proposta”, expressa a nota do conselho socioeconômico. Acesse a íntegra do texto

Diversidade e cultura

A mesa diretora do (Conselho Municipal de Políticas Culturais) defendeu o projeto e os objetivos fundadores da UNILA. A direção do colegiado reafirmou a importância da integração cultual dos povos da América Latina por meio da proposta da universidade e destacou a participação de estudantes, professores e técnicos da UNILA em ações para o desenvolvimento cultural.

“São trocas e vivências que ressaltam as diferenças, valorizam a diversidade e o diálogo intercultural, fatores determinantes para a construção de uma sociedade verdadeiramente plural e democrática”, diz a nota da mesa diretora do Conselho de Cultura. Clique para ler o documento. 

Deputado quer debater projeto em Foz

Em entrevista ao programa “Contraponto”, da Rádio Cultura, o deputado Sérgio Souza disse que seu projeto visa possibilitar que a UNILA instale outros campi. “A intenção é que o Oeste do Paraná tenha uma universidade federal para atender a região como um todo. Nossa intenção é expandir a UNILA e não restringir a sua atuação”, disse Sérgio Souza.

O deputado não deu detalhes sobre como o seu projeto garantirá a expansão da instituição universitária sediada em Foz do Iguaçu, já que o conteúdo da emenda de sua autoria propõe a extinção da UNILA e a criação da UFOPAR em seu lugar. O parlamentar peemedebista garantiu que poderá vir a Foz do Iguaçu nos próximos dias para debater o projeto, em audiência pública e outras atividades. 

Mais notas

O SINDHOTÉIS (Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Foz do Iguaçu e Região) publicou nota favorável à UNILA e contrária à proposta do deputado federal Sérgio Souza que pretende transformá-la Universidade Federal do Oeste do Paraná. Clique para ler a nota completa.

A reitoria da UNILA publicou a segunda nota pública em que amplia os argumentos contra o projeto de extinção da universidade e apresenta as articulação para frear a proposta. Clique para ler o texto. 

O ANDES (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior) e a SESUNILA (Seção Sindical dos Docentes da Unila) também emitiram moção em repúdio ao projeto do deputado Sérgio Souza. Clique para acessar as moções.