1. Home
  2. Notícias

Secretários de Administração de todo País discutem gestão pública em Foz do Iguaçu

Representantes de governos estaduais de todas as regiões do Brasil participam em Foz do Iguaçu do 86º Fórum Nacional de Secretários de Estado da Administração. O principal tema do encontro são os desafios e os avanços da gestão pública brasileira. "Esse é um espaço para o debate de interesses comuns, que eleva o nível de nossas atividades e reflete no desenvolvimento do País", afirmou o secretário da Administração e da Previdência do Paraná, Jorge de Bem.

A abertura do evento aconteceu nesta quinta-feira (12/07) e o encontro segue durante a sexta-feira. No início dos trabalhos, o secretário paranaense disse que uma das missões mais importantes da secretaria da Administração é “manter o bom relacionamento entre governo e servidores” para, em consequência, “proporcionar o melhor atendimento aos usuários do serviço público”.

De Bem salientou que no Paraná foi criada uma agenda permanente de encontros com representantes do Fórum das Entidades Sindicais, que é integrado por várias categorias de funcionários do Estado, para o debate franco e aberto sobre melhorias nas condições de trabalho dos servidores. “Nossa missão é servir de apoio logístico para os programas, ações e serviços prestados pelo governo do Estado nos 399 municípios”, disse.

O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Estado da Administração (Consad) e secretário do Planejamento e Gestão do Ceará, Eduardo Diogo, disse que o aprimoramento da administração pública tem unido os secretários estaduais há alguns anos nos fóruns trimestrais.

Diogo destacou outra das discussões que se realizam em Foz do Iguaçu, que é relativa a questão da sustentabilidade. “Não se trata apenas na questão ambiental, mas de identificarmos como podemos contribuir cada vez mais para a sustentabilidade também do Estado, em questões como previdência e assistência de saúde tanto dos servidores quanto do conjunto da população”, disse. “A gestão tem esse papel de fazer cada vez mais que os parcos recursos do Estado como um todo sejam potencializados ao máximo.”

(Agência Estadual de Notícias)