1. Home
  2. Notícias

Apreensões chegam a US$ 57 milhões no ano

Apreensões chegam a US$ 57 milhões no ano

Operação Muralha, Operação Fronteira Integrada e baixa do dólar são fatores determinantes para o aumento nos valores de apreensões

As apreensões de mercadorias e veículos realizadas nos seis primeiros meses de 2017 pela Delegacia da Receita Federal do Brasil em Foz do Iguaçu somaram US$ 57,6 milhões (aproximadamente R$ 196 milhões), valor que é 68% maior que o registrado no primeiro semestre do ano anterior, quando as apreensões foram de US$ 34,3 milhões.

O valor acima compreende as apreensões realizadas no âmbito de toda a jurisdição desta Delegacia, que se estende desde Foz do Iguaçu/PR até Guaíra/PR, abrangendo toda a região lindeira ao lago de Itaipu (fronteira do Estado do Paraná com o Paraguai). Vale destacar que estes números englobam também as mercadorias recebidas de outras instituições parceiras que atuam no combate ao contrabando e descaminho nesta região fronteiriça.

Com relação à composição das apreensões, os cigarros, os eletrônicos, os produtos de informática e os veículos representaram, juntos, mais de 85% do total das apreensões registradas neste primeiro semestre. Em comparação ao mesmo período do ano anterior, as apreensões de eletrônicos e cigarros tiveram respectivamente um aumento percentual de 194% e 75%.

Com relação ao cigarro, que representa sozinho quase 60% do total de apreensões, foram apreendidos aproximadamente 24 milhões de maços no primeiro semestre de 2017, contra 13,7 milhões no mesmo período de 2016, que representa um aumento de 75% em quantidade.

Boa parte dos trabalhos de repressão aos ilícitos aduaneiros conduzidos pela Delegacia da Receita Federal do Brasil em Foz do Iguaçu foi realizada de forma conjunta com órgãos parceiros que atuam no combate aos crimes de contratando e descaminho e tráfico de drogas e armas, a exemplo da Operação Muralha.

A realização da Operação Fronteira Integrada na Ponte Internacional da Amizade e da Operação Muralha (com barreira de fiscalização permanente e ininterrupta na praça de pedágio em São Miguel do Iguaçu/PR) foram fatores determinante para o aumento das apreensões de mercadorias, pois o aumento da presença fiscal e da percepção de risco atingem todos os tipos de práticas de ilícitos, principalmente para aqueles que levam produtos com indícios de destinação comercial. Além disso, fatores econômicos como a baixa do dólar, também contribuíram para o aumento da atratividade de compra de produtos importados.

Abaixo, segue quadro detalhado contendo os valores das apreensões realizadas no primeiro semestre de 2017, contendo inclusive a evolução percentual em relação ao mesmo período de 2016:

Além das mercadorias e veículos, foram apreendidos, no primeiro semestre de 2017, os seguintes quantitativos de drogas, armas e munições:

No total foram realizadas 47 prisões em flagrante delito, sendo seis menores de idade. As principais causas dessas prisões foram tráfico de drogas, armas e munições, além da prática do crime de contrabando de cigarros, medicamentos e anabolizantes.